Imprimir

A concientização Ambiental nas Empresas Através do Endomarketing

Publicado . em Sustentabilidade

Resumo: Conscientizar as pessoas da organização sobre a importância da mobilização da sociedade para causas ambientais no intuito de cultivar pequenas ações como separação do lixo, desperdício de papel, água e luz. Com uma comunicação interna bem trabalhada é possível fortalecer este comportamento nas empresas através do Endomarketing, utilizando estratégias do marketing social através de ações voltadas para o interior da empresa com objetivo de sensibilizar as pessoas, ressaltando a importância da participação e envolvimento das mesmas firmando um compromisso com os empregados através de uma educação ambiental.

 

Dayane Cristina
Graduanda em Administração de empresas (OPET)

Elaine Fernandes
Graduanda em Administração de empresas (OPET)

Tatiane Grande
Graduanda em Administração de empresas (OPET)


Abstract: Educate people about the importance of the organization to mobilize society for environmental causes in order to cultivate small actions as separating waste, paper waste, water and light. With a well crafted internal communication can reinforce this behavior in companies through the Endomarketing using social marketing strategies through actions directed towards the inside of the company aimed to raise awareness, stressing the importance of participation and involvement of the same by signing a commitment with employees through environmental education.

Introdução:

Atualmente muito se é comentado em métodos de redução do uso dos recursos naturais de forma que os mesmos não apresentem danos irreversíveis, ou seja, permanentemente extintos. Um dos grandes desafios que as empresas vêem enfrentando é com relação às questões relativas ao meio ambiente, sustentabilidade é um dos conceitos mais significativos da atualidade, pois influencia tanto nos recursos energéticos, como na tecnologia, indústria, como na economia e políticas governamentais.
Em razão do rápido crescimento populacional e da industrialização, vários problemas ambientais se desencadearam e os recursos antes considerados infinitos, atualmente já mostram que é a importância da consciência de que qualquer degradação do ambiente causa impacto, desde o comum, considerado aceitável até certo ponto, uma vez que não há como intervir num ambiente sem lhe causar danos, até um impacto de alta relevância, onde os recursos naturais diminuem gradativamente, sendo necessária a intervenção de mecanismos de licenciamento ambiental, controle, fiscalização e punição que estamos submetidos.
Instituições, organizações, governos de todo o mundo levam a público a necessidade de se conservar os ecossistemas existentes, mas de forma responsável para que estes recursos não sejam extintos da Terra para as futuras gerações.
Estamos conscientes de que esta é uma tarefa árdua e estressante e que uma grande parcela da sociedade ainda age com desinformação e desinteresse pelas causas ambientais e que desconsideram o fato de que os recursos naturais são finitos e que sua utilização indevida tem seu preço.
Dentro deste cenário que as organizações preocupadas com a proteção destes recursos, utilizam-se do Endomarketing para conscientizar e integrar seus empregados com hábitos ecologicamente saudáveis.
O endomaketing, como define Bekin (2005), é o marketing voltado para dentro das organizações, o qual auxilia a venda não somente de produtos e serviços oferecidos pela empresa ao primeiro cliente, o empregado, como também a venda da cultura, objetivos e metas. Neste contexto, a utilização do Endomarketing também pode ser para a venda de idéias de responsabilidade social e conscientização sobre o meio ambiente do estímulo de uma visão mais ecológica dentro da empresa.

A importância do endomarketing nas Empresas

De acordo com Bekin (2005), o Endomarketing é utilizado para denominar o uso de ações de marketing voltadas aos empregados, como forma de integrá-los aos anseios da empresa, utilizando para isto a comunicação interna, incentivos subjetivos, autonomia de aplicação de criatividade, responsabilidade compartilhada e, sobretudo, adesão através do comprometimento do profissional.
Para Brum (2000), uma empresa que começa a fazer Endomarketing deve colocar-se diante do empregado da maneira que pretende ser percebida por ele. Trabalhar a imagem interna da empresa como uma organização consciente do papel exercido na sociedade, e trabalhar a função de educador também de seus empregados no tocante à educação ambiental nos dias de hoje, são vantagens competitivas que agregam valor ao produto, visto que os clientes estão cada vez mais exigentes.
O endomarketing pode ser utilizado nas organizações de modo que as pessoas revejam suas atitudes, valores, num ambiente que necessita do envolvimento e comprometimento das pessoas.
Enfim, o endomarketing busca trabalhar de forma eficaz atos que necessitam de informação para se concretizarem. Entender para onde a empresa está indo e o qual o papel do colaborador nesse contexto é apenas uma das tarefas que o endomarketing tem que dar conta para que as organizações entendam a importância de se dar atenção para o seu público interno.
A comunicação interna que o endomarketing defende poderá repassar as finalidades básicas de uma gestão ambiental trabalhando junto ao público interno, definições que geralmente têm direcionamento ao cliente externo.

A Educação Ambiental

Segundo Oliveira (2000), a educação ambiental é um agente catalisador do processo de interação dentro de uma empresa e não pode ficar restrita ao treinamento, visando à sensibilização e motivação dos funcionários, embora contribua para a construção de um sistema de gestão ambiental que estará permeando desde o trato com o chão da empresa até o modo de tratamento com os funcionários de modo eficaz e não simplesmente pelo desejo de cumprir um requisito que vise à certificação. Um sistema de gestão ambiental não tem como objetivo cuidar do meio ambiente e sim a melhoria do desempenho ambiental e operacional de uma organização.
Esse processo começa com a compreensão das questões ambientais. Todo funcionário deve estar consciente das questões ambientais da empresa, do seu desempenho ambiental e do próprio desempenho operacional. Um programa de educação ambiental envolve um conjunto de atividades sistematizadas e com a participação dos diversos setores da empresa/escola e que auxiliam na elaboração dos indicadores ambientais. Tais atividades demonstram não só os benefícios de um programa de educação ambiental, mas também como se torna uma ferramenta fundamental do sistema de gestão ambiental.
Conforme Lemos e Barros (2007), o desenvolvimento da consciência pública nas questões ambientais e sociais, está em muitos casos bem trabalhados. Os cidadãos não somente conhecem essas questões, mas também compreendem que qualidade ambiental é importante para o bem comum.
Com base nos autores citados acima, atualmente existem empresas que se preocupam em conscientizar seus empregados da importância de redução e uso com responsabilidade dos recursos naturais, segue um case da Instituição Financeira HSBC, relatando este fato e demonstrando a forma com que esta informação é passada aos seus colaboradores.

A Conscientização ambiental no HSBC.

O HSBC Bank Brasil está presente em 562 municípios brasileiros, com 890 agências, 5.000 correspondentes, 421 postos de atendimento bancários, 1107 postos de atendimento eletrônicos e 2.000 ambientes de auto-atendimento, com 5155 caixas automáticos.
Um dos principais valores da empresa é estar inserido de forma responsável na comunidade nas quais opera, investindo no desenvolvimento sustentável e incentivando seus colaboradores a adotar comportamentos diferenciados para isso criou o programa Climate Partership, com o objetivo de reduzir os impactos causados pelas mudanças climáticas e a preservação de planeta.
A partir de 2005 as diretrizes mundiais do grupo HSBC, as unidades brasileiras, passaram a monitorara os indicadores ambientais estabelecendo metas de redução de consumo, adotando assim a conscientização ambiental e iniciativas corporativas como: O consumo consciente de água, boa parte das torneiras são à base de pressão e se desligam automaticamente; Economia de Energia, Orientando os colaboradores a desligarem seus computadores e luzes dos escritórios sempre que não estiverem no local; Descarte seletivo do lixo, é disponibilizado lixeiras diferenciadas para cada tipo de matérias (orgânico, plástico, metal, papel e vidro) nos centros administrativos e nas agencias alem de promoverem visitas dos colaboradores em empresas de reciclagem mostrando que o fim dos resíduos não acaba na lixeira e que existem muitos outros processos atrás de uma simples folha de papel por exemplo; Reaproveitamento de Materiais, incentivando o reuso de materiais de escritório e pedindo os colaboradores que utilizem frente e verso de folhas de papeis sempre que possível.
Com base nesses objetivos as ações do programa buscam através da conscientização promover a mudança de comportamento e manter a continuidades dos hábitos adquiridos, para que a mudança não fique apenas na empresa que as pessoas levem para casa e criem novos hábitos também com a família, obtendo assim resultados duradouros.

Conclusão:

Através dos anos, tem-se muito comentado, sobre os métodos mais efetivos de redução do uso dos recursos naturais, é muito comentado também sobre a sustentabilidade, que tem um papel importantíssimo nesse conceito.
Com o passar dos anos, ficam mais escassos esses recursos, pelo grande aumento populacional, sendo necessários a intervenção dos mecanismos de licenciamento ambiental.
Dentro de alguns cenários que tem as organizações mais eficazes, para o grande problema da extinção de alguns recursos naturais, ultilizam-se a endomarkting.
O endomarketing centraliza seus esforços nos funcionários, objetivando a sua satisfação e motivação, considerando-o como o primeiro cliente da organização.
Os projetos e ações de endomarketing estabelecidos pelas empresas visam um comprometimento dos seus funcionários, fortalecendo o relacionamento interpessoal, estabelecendo canais reais de comunicação e desta forma, obtendo crescentes índices de produtividade.
O funcionário se identifica com a identidade da empresa, acredita que corporação corresponde aos seus valores pessoais, conhece e concorda com os objetivos da organização e a admira, caso ela contribua para a preservação do meio ambiente e da vida em comunidade.
A aplicação do conceito de responsabilidade social empresarial pode ser encarada como uma ferramenta do endomarketing, já que permeia o conceito de toda e qualquer ação de marketing voltada para a satisfação e aliança do público interno (funcionários) com o intuito de melhor atender aos clientes externos (sociedade).

Referências

BEKIN, Saul Faingaus. Endomarketing: Como praticá-lo com sucesso. São Paulo:Pearson,2005.

BRUM, Analisa de Medeiros. Um olhar sobre o marketing interno. Porto Alegre: L & PM. Editores, 2000.

OLIVEIRA, Elísio Márcio de. Educação Ambiental uma possível abordagem. 2. Ed. Brasília: Editora IBAMA, 2000.

LEMOS, Haroldo Mattos de. BARROS, Ricardo Luiz Peixoto de. O Desenvolvimento Sustentável na Prática. Rio de Janeiro: Comitê Brasileiro das Nações Unidas para o Meio Ambiente, 2007.

MOTA, Márcio Jardim. Educação ambiental nas empresas e o sistema de gestão ambiental.
(http://bve.cibec.inep.gov.br/ac_rap.asp?cat=7&nome=cursos%20%20pos-graduaçao). Acessado em:
07/09/2010 as 18:34 hs.

Você é registrado? Efetue login no menu a direita ou Clique aqui...